24 de out de 2011

Trevo da BR-277 recebe 37 carros por minuto e Foz segue sem viaduto



O arquiteto urbanista Alexandre Balthazar, um dos representantes da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu, no Conselho das Cidades de Foz do Iguaçu – ConCidades, defendeu na sessão de interiorização da Assembleia Legislativa a construção de três viadutos no perímetro urbano da BR 277. Os viadutos integram a lista de 18 bandeiras da Acifi que também apóia o movimento Viadutos Já, desenvolvido pela sociedade civil organizada.

Balthazar justificou a necessidade da construção dos viadutos com dados oficiais e inquestionáveis. Ele revelou um levantamento efetuado pelo Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu – Foztrans, que contabilizou a passagem de um veículo a cada segundo e meio no trevo de acesso à Avenida Paraná.

Segundo Balthazar, essa contagem foi feita durante um período de duas horas, entre as 11h30 às 13h30. “Foi contabilizada a passagem, nesse intervalo, de 4.512 veículos, ou seja, 37,6 veículos por minuto”, ressaltou o arquiteto. E esse volume de tráfego pode ser ainda mais, em dias e horários intercalados, visto que são muito comuns grandes filas formadas nos dois lados da Avenida Paraná, no início da manhã e no final da tarde.

Outro dado divulgado pelo arquiteto foi o número de acidentes registrados no perímetro urbano da rodovia, desde a região primária da aduana com o Paraguai até o Portal da Foz, exatamente na conversão da região do Hotel Rafain Palace.

Conforme dados estatísticos repassados pelo chefe da delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Júlio Cezar Kluster, de janeiro até o dia 19 de outubro, data da interiorização, foram registrados 304 acidentes no trecho urbano, com 216 feridos, sendo 40 com gravidade, e oito mortes.  

Nenhum comentário: