22 de jun de 2011

Pesquisa revelará perfil de quem utiliza a Ponte da Amizade




Mapear o perfil das pessoas que passam pela região primária da Ponte Internacional da Amizade (PIA). Esta é a missão de universitários da UDC a partir das 6h da manhã desta quinta, 23. O levantamento segue até o dia 30 de junho. A informação sobre o início da pesquisa foi postada no microblog Twitter e no perfil do Facebook da faculdade.

Pela primeira vez, desde a contrução da Ponte - que separa Foz do Iguacu de Ciudad Del Este - há mais de 40 anos, uma pesquisa deste porte é realizada. O resultado vai revelar com detalhes quem são, onde vivem, o que pensam e sentem as pessoas que atravessam a fronteira mais movimentada do país.

As informações ajudarão os acadêmicos, a instituição e a Receita Federal a formar uma identidade de quem usa o acesso para trabalhar, comprar ou visitar.

A Fundação Nosso Lar, entidade assistencial de Foz, também realizou uma pesquisa na Ponte da Amizade. O objetivo era descobrir o perfil das crianças e adolescentes que viviam situação de risco na fronteira.

Foram descobertos inúmeros casos de meninos e meninas brasileiras que buscavam renda no Paraguai e também crianças do país vizinho que atravessavam a Ponte em busca de dinheiros nas ruas de Foz.

Essa realidade foi descrita no livro Abandono, Exploração e Morte. A publicação é de autoria de Valtenir Lazzarini  e foi editada pela Fundação Nosso Lar, Instituto Elos e Itaipu Binacional. (Foto: Roger Meireles)

Nenhum comentário: