20 de ago de 2011

O "Gladiador" sem arena?


Dois veículos chamaram a atenção de iguaçuenses na manhã desta sexta-feira (19) ao circularem por ruas de Foz do Iguaçu. São blindados de fabricação nacional e que estão sendo testados pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Paraná.

Os blindados de mais de uma tonelada cada, transportam até oito homens e contam com três câmeras de monitoramento interno e externo do veículo. Um deles é um blindado leve, que pode ser utilizado em diversos tipos de ações policiais. O outro, um veículo escudo, que permite proteção aos policiais em situações de alto risco, como enfrentamento ao narcotráfico e tomada de reféns.

Os testes foram realizados em Curitiba e Região Metropolitana e agora também aqui na fronteira. A intenção da PM é testar a viabilidade de utilização dos veículos em terrenos urbanos e rurais, bem como para a área de fronteira. Os testes vão embasar estudos da corporação para possível aquisição de equipamentos de alta tecnologia.

Os veículos não serão utilizados em patrulhamento e nem mesmo em operações da polícia militar, neste momento, ele servirá apenas para avaliação. "Este equipamento é mais uma ferramenta que pode vir a ser adquirida para a proteção do policial, assim como já adquirimos uma única roupa necessária para proteção, e que custou quase a metade de um veículo como este", declarou o Subcomandante da PM, Coronel Júlio Ozga Nóbrega.  

BLINDADO LEVE - O veículo blindado leve apresentado pela Inbrafiltro à Polícia Militar é um Multiuso 4x4 Nível III, que serve, segundo informações da empresa, para missões de variadas complexidades, como transporte e escoamento de tropas com a agilidade e a proteção necessárias aos profissionais de forças de segurança. Pesando mais de seis toneladas, possui capacidade para até oito ocupantes incluindo o motorista.


O Gladiador é indicado para qualquer tipo de solo, alcança até 105 Km/h, é equipado com motor MWM de 185 cavalos e a integração da engenharia mecânica e chassi é Agrale. Já o carro escudo, por sua vez, garante blindagem na parte dianteira e nas portas das viaturas, permitindo proteção e posicionamento frontal aos policiais durante ações de confronto."

Resta saber quanto custou os "gladiadores" e qual será a utilidade destes veículos, por exemplo, em Foz do Iguaçu; a não ser que a PM realize operações de alta complexidade, o que não ocorre há bastante tempo na cidade.

Informações da Radio Cultura 

Nenhum comentário: