19 de ago de 2011

Em Foz, PSDB sacrifica candidatura própria para apoiar Reni Pereira



Não é só em Curitiba que o ninho tucano está em crise. Em Foz do Iguaçu, no Oeste, a coisa se repete graças à intervenção da direção estadual do PSDB.
O partido iguaçuense, a exemplo do da capital, está ilegal. A comissão provisória não foi renovada porque a ideia do governador Beto Richa é apoiar o deputado Reni Pereira (PSB) na disputa pela prefeitura.
Os tucanos de Foz dizem que o partido está sendo rifado. Os pré-candidatos a vereador, desanimados, falam em não disputar as eleições do ano que vem. 




O vereador Carlos Budel e o diretor do Detran-Foz, Djalma Pastorello são as lideranças mais representativas do tucanato iguaçuense e não estão bem cotados nas próximas eleições. Quem também está no PSDB é o ex-prefeito Sâmis da Silva.


Os suplentes Coquinho e Paulo Rocha, que surpreenderam na última disputa municipal, abandonaram o partido. O primeiro está sem partido e o segundo filiou-se no PSB, de Reni.
Além de Reni, o espólio tucano está sendo disputado em Foz pela tropa do PMDB, de Sérgio Beltrame e Dobrandino Silva, e do PDT, de Paulo Mac Donald.

2 comentários:

Lourenço Miranda disse...

E no balanço do busão a carga vai se ajeitando, acho que vem o PMDB e sem duvida vai ser uma grande chapa e com chances de vencer as próximas eleições..

TUDO POR FOZ disse...

Na proxima eleição o povo de Foz do Iguaçu deve estar atento as antigas raposas politicas de nossa cidade......precisamos renovar e dar chance a quem esta trabalhando realmente por nossa cidade!
Acredito muito em Reni Pereira e espero que os cidadãos de Foz do Iguaçu ajudem a conduzi-lo a prefeitura de nossa cidade!