29 de jul de 2011

“Não é porque a Acifi fez um pouco de barulho que eu vou me amedrontar”, diz autor da proposta que aumenta o número de vereadores

“Vou até o final, não retiro. Não existe possibilidade de eu recuar”, diz vereador

O vereador Hermógenes de Oliveira (PMDB) garantiu que não irá retirar o projeto que aumenta o número de vereadores em Foz. Em entrevista á Radio CBN, o autor da polêmica proposta diz que tem apoio de 19 partidos para criar seis novas vagas na Câmara Municipal. Ele também fez questão de acirrar, ainda mais, o clima entre o legislativo iguaçuense e a ACIFI. A Associação Comercial colhe assinaturas para que o orçamento da Casa de Leis não ultrapasse 3% das receitas tributárias e defende a permanência de 15 vereadores.

“Não é porque a Acifi fez um pouco de barulho que eu vou me amedrontar”, cutucou e ainda se mostrou firme em sua decisão. “Vou até o final, não retiro. Não existe possibilidade de eu recuar”.  

 Durante a entrevista, Mogênio disse ainda que a maioria dos vereadores apóia o projeto e que o PMDB, onde é filiado, pediu para que protocolasse a proposta. Segundo ele, apenas três partidos da cidade não querem o aumento de cadeiras no Legislativo.

“Tenho apoio de vários partidos. 19 partidos estão a favor. Eu jamais retiraria, tenho apoio da maioria (vereadores). O Edílio está no meio termo, defende o número de 17 vereadores, vou conversar com ele também. Mas antes temos que esperar o resultado da audiência. Não é por causa de um ou dois que nós vamos desistir”.

Outdoors  patrocinados pela Acifi estão espalhados pela cidade

A Audiência Pública para debater o assunto está marcada para o dia 05, a partir das 19 horas, e será realizada no plenário da Câmara Municipal.

A Acifi, OAB, Convention Bureau e a Maçonaria espalharam outdoors pela cidade contra o aumento. A Asssociação Comercial também iniciaram a coleta de assinaturas para limitar o orçamento da Câmara em 3% das receitas líquidas do Município. O orçamento da Câmara neste ano é de R$ 15 milhões, ou seja, 6% das receitas.

Segundo o presidente, Edílio Dall’Agnol, existe a previsão de ser devolvido aproximadamente R$ 2 milhões do caixa, referente ao dinheiro não utilizado das transferências da prefeitura. Desta forma, ao final de 2011, o percentual de gasto será de 4,8%. 

Ouça a entrevista na CBN

Um comentário:

enezio disse...

oi bom dia a todos. uma discuçaõ que Não quer calar. a final quantos vereadores ? é 5 é 10 é 20 é 30 ou é 100 . aquantia não importa oque nos importa é o valor que e repasado para a cãmara de vereadores que é um montante de R$ 15 MILHÕES vamos reduzir isto para 7,5 milhões e meio a campanha da ACFI ESTA INQUIVOCADA. JÁ ESTOU PENSANDO EM OUTRA COISA . SERA MAIS DEIXA PARA LA MAIS E MUITO ESTRANHO UMA CAMPANHA DESTA NATUREZA QUE NÃO FALA QUE CADA VEREADOR TEM 4 ACESSOR COM SALARIO QUASE IGUAL O DO VEREADOR HUUUUUUUUUUUUUU TALVEZ AI ESTA O GRANDE PROBLEMA SERA EU QUERO SABER DO 6% QUE E REPASADO PARA CÃMERA E MUITO DINHEIRO EM VAMOS PENSAR MELHOR