29 de jun de 2011

Secretário da Copa acredita que fechamento do aeroporto prejudica candidatura de Foz


Em razão do nevoeiro, o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu permaneceu fechado na madrugada de ontem (28). O terminal voltou a operar ás 10h30. O problema atrasou a vistoria do engenheiro João Caetano, representante da Fifa, em outros estádios e centros de treinamento no Paraná.  

Vistoria dos representantes da Fifa no Estádio do ABC na tarde de ontem (Lucilia Guimaraes)
Na opinião do secretário de Estado para Assuntos da Copa, Mário Celso Cunha, o fechamento - durante quatro horas - prejudica a candidatura de Foz do Iguaçu. “O aeroporto de Foz fecha constantemente, tem muita neblina na região, principalmente nesta época. Até pode interferir na escolha. Foz do Iguaçu é uma cidade turística, que é muito famosa, e tem boa estrutura, dificilmente vai escapar de não ser indicada, apesar do problema do aeroporto”, disse em entrevista a Band News FM de Curitiba.
Os nevoeiros são comuns na transição do outono para o inverno.  A suspensão temporária dos vôos por causa do mau tempo atinge os aeroportos da Região Sul. Há 12 dias, o terminal Afonso Pena, em Curitiba, uma das cidades-sede da Copa 2014, também permaneceu fechado por nove horas.


É importante frisar que a Infraero conta com dois sistemas de auxílios de pouso para enfrentar condições meteorológicas adversas na capital. Trata-se do *Approch Light System (ALS) ou Sistema de Luzes de Aproximação e o *Instrument Landing System (ILS1 e ILS2) ou Sistema de Pouso por Instrumentos, nas categorias 1 e 2.
Já o aeroporto de Foz possui apenas um ILS Cat 1.  No projeto de modernização do terminal, articulado pelo **Fundo Iguaçu em parceria com o trade turístico e prefeitura, e que já recebeu parecer favorável na Infraero, está prevista a instalação do aparelho ILS Cat2. O valor do instrumento é de R$ 6 milhões. Nesta quantia estão incluídos outros equipamentos auxiliares, como, por exemplo: o Sistema de Luzes de Aproximação (ALS).



Pelo perfil do Facebook, o presidente do Fundo Iguaçu, Gilmar Piolla, comentou que mesmo com o sistema ILS2 dificilmente pousos e descolagens ocorreriam.
"Quando baixa nevoeiro em Foz, na maioria das vezes, nem instalando ILS 2 resolve. Estamos trabalhando por melhorias no nosso aeroporto de Foz, algumas pra Copa, outras, pra depois, mas de vulto, para garantir o crescimento sustentável do Destino Iguaçu”.
Segundo Piolla, o aeroporto de Foz apresentou o maior movimento de passageiros no país. A expectativa é de 500 mil embarques e desembarques por ano até a Copa 2014. “Estimamos que Foz vá receber durante os meses da Copa entre 70 mil e 100 mil turistas estrangeiros. Seremos, com certeza, um dos destinos da Copa”.

*O ILS emite um sinal para o piloto encontrar melhor a pista, e com apoio do ALS a aterrissagem fica mais segura. O equipamento na categoria 2 permite um pouso em uma distância igual ou superior a 400 metros.
** A ideia do Fundo Iguaçu é fazer uma verdadeira transformação no terminal, a exemplo de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), com a construção de nova pista, em substituição á atual, que será convertida em taxiway; instalação de fingers; reforma do terminal de passageiros, com ampliação das salas de embarque e desembarque; construção de dois hangares e de um novo terminal de cargas. O projeto está avaliado em R$ 400 milhões.

Nenhum comentário: