3 de ago de 2011

Piolla diz que devolve Título de Cidadão Honorário se aumento de vereadores for aprovado em Foz

"Que democracia é essa que os vereadores dizem representar?", disse.

O Superintendente de Comunicação Social de Itaipu, Gilmar Piolla, se transformou em um dos maiores defensores da cidade contra a proposta do aumento do número de vereadores. No perfil do Facebook, Piolla faz “campanha” para coleta de assinaturas ao projeto popular da ACIFI, ICVB e OAB, que defende a redução do orçamento da Câmara para 3% e confirma a permanência de 15 vereadores no Legislativo.

Após troca de mensagens com o vereador Luiz Queiroga, Piolla foi mais além. Não poupou palavras para apontar seu descontentamento caso seja aprovada a proposta de criar novas vagas na Casa de Leis.

“Se aprovarem o aumento dos vereadores e os gastos da Câmara eu devolvo o Título de Cidadão Honorário que recebi”, revelou. O Título foi, inclusive, proposto por Queiroga no ano passado e aprovado por unanimidade.

Piolla também criticou os gastos da Câmara. “ Uma cidade com tantas carências como Foz do Iguaçu não pode se dar ao luxo de destinar até 6% do seu orçamento para cobrir "despesas" da Câmara de Vereadores. Seria clientelismo político. É possível, sim, manter a dignidade, a representatividade e a independência do Poder Legislativo com 15 vereadores e gastando não mais que 3% das receitas correntes do município”.

Atualmente, o orçamento anual da Câmara é de R$ 15 milhões. O valor é equivalente a pouco mais de 3% das receitas líquidas do Município.

Segundo ele, a proposta de autoria do vereador Hermógenes de Oliveira não é democrática, muito menos irá melhorar a representatividade política. “Que democracia é essa que os vereadores dizem representar? Isso é autoritarismo, coronelismo político. Todos nós sabemos que o aumento do número de vereadores não vai melhorar a representatividade política em Foz do Iguaçu. Vai servir apenas para aumentar os "custos" para a municipalidade, leia-se, o contribuinte, para todos nós”,opinou.

De acordo com Piolla, mais de 7,5 mil pessoas assinaram o projeto de iniciativa popular. São necessárias 9 mil assinaturas. O prazo de coleta é sexta, 05, quando a ACIFI deve apresentar o documento durante a Audiência Pública para debater o tema.

Nos últimos dias várias entidades representativas aderiram a campanha. Nesta semana foram coletadas assinaturas nas faculdades e comércios da cidade. "Pessoal, vamos lá! Faltam poucos dias para a audiência pública. Cada um de nós pode coletar 20 assinaturas (pegar formulário na ACIFI) e ajudar a multiplicar esse movimento. Vamos fazer ouvir a nossa voz!", convocou.


 

Nenhum comentário: