10 de jul de 2011

CPI dos Leitos: Deputados elogiam estrutura e atendimento do Hospital Municipal

Robson Meireles - AMN

Deputados estaduais integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Leitos do SUS da Assembléia Legislativa do Paraná vistoriaram nesta sexta-feira (08) o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu Padre Germano Lauck.


Integravam a comissão o presidente da CPI, deputado Leonaldo Paranhos (PSC); o relator, Marcelo Rangel (PPS) e o membro da comissão Adelino Ribeiro (PSL). O deputado Reni Pereira (PSB) também acompanhou a visita. Eles foram recebidos pelo diretor-geral do Hospital Jocelmo Pablo Mews, e pelo diretor técnico Roberto Almeida.

Os integrantes da CPI e representantes do Tribunal de Contas do Estado percorreram diversos setores do hospital municipal, conheceram as UTIs, alas clínicas, ortopédicas e o pronto-socorro. Eles também conversaram com pacientes sobre o atendimento recebido na unidade médica. “Nós observamos que o funcionamento desta unidade está muito bom e está atendendo bem os usuários”, disse Paranhos.

Almeida explicou que, dos 142 leitos credenciados pelo SUS no hospital, 30 ainda estavam disponíveis hoje pela manhã e outros 72 podem ser colocados à disposição, desde que haja o credenciamento junto ao governo do estado, que atualmente não repassa nenhuma verba para a manutenção do HM.

Paranhos explicou que a proposta da CPI é conferir o motivo da falta de leitos em várias regiões do Paraná, enquanto que, em algumas cidade como Foz do Iguaçu, a situação é tranquila. “A velha história de que faltam leitos é mentira. O que está faltando é gestão na Central de Leitos que deveria utilizar toda a estrutura de leitos no Estado”, disse o presidente.

Construído para ter capacidade para 270 leitos o Hospital Municipal possui atualmente 132 leitos contratados e outros 13 disponibilizados pelo município totalizando 145 leitos. A unidade conta ainda com 11 leitos de UTI adultos e 5 pediátricos. O custo mensal do hospital é de R$ 2,5 milhões, sendo R$ 1,5 de recursos próprios do município e o restante repassado pelo Governo Federal.

O hospital possui 520 funcionários e no mês de junho deste ano realizou 4.320 atendimento ambulatoriais e outros 1.439 no Pronto-Socorro. Também foram realizadas em junho 327 cirurgias eletivas e 94 de urgência, totalizando 421 procedimentos.

“Temos aqui um hospital de referência que é municipal, mas na prática funciona como regional, atendendo diversos municípios da 9ª Regional de Saúde”, avaliou o deputado Reni Pereira. De acordo com ele a demanda reprimida de atendimento em Cascavel, por exemplo, poderia ser suprida com encaminhamento de pacientes daquela regional para utilizarem leitos em Foz. “O trabalho da CPI dos Leitos é identificar estes gargalos, para que Estado e Ministério da Saúde possam usar os leitos de forma plena”.


 
Antes de seguir para visita ao Hospital Ministro Costa Cavalcanti e a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA), Reni Pereira parabenizou o diretor técnico Roberto Almeida pela estrutura física e pelo atendimento realizado no hospital municipal de Foz.

A CPI dos Leitos do SUS já havia percorrido dez cidades e visitado 19 estabelecimentos de saúde antes de chegar a Foz do Iguaçu.

AMN

Nenhum comentário: