6 de out de 2011

“Reforma do CRV aumentará a permanência dos turistas em Foz”, afirma Piolla

O valor do investimento é de R$ 2,5 milhões, divididos entre a Fundação PTI e Itaipu Binacional; Obras começam em outubro e estarão concluídas em seis meses


Em quatro anos, a nova gestão das visitas turísticas na Itaipu Binacional, feita pela Fundação Parque Tecnológico de Itaipu (FPTI) comemorou o atendimento de 1,3 milhão de turistas no Complexo Turístico Itaipu. Com uma média de visitas de 330 mil pessoas por ano, isso sem contar as visitas institucionais e técnicas, é necessário investir permanentemente na qualidade da infraestrutura de atendimento e nos serviços oferecidos no atrativo.

E, para tornar a visitação ainda mais atraente, a Usina e a FPTI realizarão um investimento de R$ 2,5 milhões na reforma do Centro de Recepção de Visitantes (CRV). As obras começam em outubro e a previsão é que estejam concluídas em seis meses.

“A ideia é, com a reforma, aumentar a permanência dos turistas em Foz. A média de visitação está 15% maior do que no ano passado. No último feriado 6.500 pessoas visitaram o Complexo Turístico. As obras vão garantir maior conforto aos visitantes, funcionários e guias e outros envolvidos no turismo local”, acredita o Superintendente de Comunicação Social, Gilmar Piolla.

Depois da reforma no auditório onde é exibido o vídeo institucional de Itaipu, ainda em 2007, é a vez de melhorias na área de recepção de turistas. A revitalização prevê melhorias nos espaços comerciais. Na loja será comercializado grifes de produtos com a marca da Itaipu e Nãndeva. Também está programada a melhoria na lanchonete, a construção de um guichê de câmbio. No projeto consta a ampliação da área de sanitários.

“As obras devem começar pela área de visitantes, para dar mais conforto ao turista que visita Itaipu. Mas não param aí: o prédio do CRV também receberá melhorias em relação à infraestrutura e ao aspecto visual. O hall de entrada e a fachada vão ficar mais bonitos e serão feitas pequenas reformas no prédio, entre outras obras”, afirmou.

As reformas garantirão ainda melhores condições de trabalho aos empregados. Um novo prédio foi projetado para abrigar o CRV. O espaço será construído nos fundos da área onde fica o CRV e servirá para dar o atendimento aos agentes de viagens, guias turísticos, monitores e equipe da Fundação PTI. 

“Os trabalhos serão separados para que um não atrapalhe o outro. As adequações irão proporcionar melhor ambiente de trabalho entre os 120 funcionários e monitores, e também para os guias, agentes, taxistas entre outros”, observou Piolla.

Nenhum comentário: